sexta-feira, abril 20, 2018

M3 e M42



C8 f/6.3, Canon 350D desfiltrada com iOptron CEM60, 7x120s sem guiagem,
em 18 abril 2018, Ponta Delgada, condições atmosféricas más e grande poluição luminosa.
Processamento Íris.

quarta-feira, abril 11, 2018

Formato definitivo da máquina de viajar no tempo.

 
 

iOptron CEM60 com alternativa Celestron 8" f/6.3, ZWO ASI224mc camera guiagem e Canon 350D desfiltrada em OAG. IoT StellarMate para controlo via WiFi com INDI/Ekos e KStars/SkySafari.
Focagem USB_focus V3 com sensor temperatura.



Dolly pesada (até 150kgs) devidamente adaptada para poder deslocar em corredores e portas de acesso ao exterior.



segunda-feira, março 12, 2018

iOptron CEM60 e Raspberry pi 3


 Raspberry pi 3 (StellarMate do Jasem Mutlaq) controlando via plataforma INDI/EKOS por WiFi a montagem goto iOptron CEM60 através do SkySafari ou KStars e adaptador DB9-usb, bem como uma Canon 350D e uma ZWO ASI224mc como guiagem montada num OAG e ainda um USB_Focus v3 com sensor temperatura. Neste caso a montagem suporta uma óptica Celestron 8" f/6,3 mas pode suportar qualquer outra com os mesmos acessórios. 
 O fornecimento de energia à HUB usb da iOptron é feito pelo StellarMate  e por um transformador 12V. A motorização da montagem tem o seu próprio transformador 12V.
 A Canon 350D recebe 7,4V de um redutor de voltagem ligado aos 12V da iOptron bem como o USB_Focus (8V 1,5A). 
 A ZWO liga diretamente a uma porta usb do StellarMate.
Controlo global WiFi feito por Tablet android através do INDI e EKOS.
As imagens são gravadas na própria Canon 350D, transitam para a Cloud ou o StellarMate via VNC ou ficam residentes no Tablet.
Importante:
Atenção às configurações se utilizar o Skysafari: no INDI o drive da montagem é o iOptron CEM60 (igual ao mesmo drive definido para o iOptron); no Skysafari app o IP deverá ser 10.250.250.1 com a porta 9624 e o Scope type Meade LX-200 GPS, LX-600.
Como faço uso de um Tablet android tenho o KStars Lite com o IP 10.250.250.1 e a porta indi 7624.

Para desligar os equipamentos acciono o WEB MANAGER através do StellarMate desligando o Hotspot de seguida.

Esquema gráfico




Como fazer ... os suportes de drives de computador revelaram-se muito úteis.


O USB_Focus v3


StellarMate IoT


O redutor de voltagem da Astrolink 4 mini dedicado à Canon 350D 
e outro redutor de voltagem CPT para a StellarMate.


Aguardando a chegada de pequenos equipamentos e sobretudo de bom tempo!!


 A aplicação do StellarMate e de dois Redutores de Voltagem um deles da Astrolink
dedicado à Canon. A ideia é equipar a montagem iOptron CEM60 de modo a poder
utilizar ópticas diferentes.






Novo esquema com Robofocus v3 e mais saídas 12V com o Astrolink 4 mini
sob controlo do StellarMate (??)



sexta-feira, março 09, 2018

quinta-feira, março 01, 2018

Novo projecto em andamento: aceitam-se sugestões.


 Raspberry pi 3 (StellarMate)
Plataforma INDI server, EKOS e Skysafari
controlando em Wi-Fi Canon 350D, ASI224mc como camera de guiagem montada em OAG, Montagem iOptron CEM60 com C8 f/6.3



sexta-feira, outubro 13, 2017

Stellar Mate: o IoT da astronomia futura.

Os primeiros testes com o Stellar Mate e o Kstars: controlo wifi com Tablet para todos os equipamentos, Canon350D, zwo ASI224MC, montagem eq-al Vixen GP-DX com Skysensor 2000-PC e ainda o Skysafari ,através do INDI open source. Mais tarde ainda adicionámos o USB_focus_v3 com adaptação à porta série-usb.
Ainda fizemos ligação HDMI com monitor TV e teclado bluetooth.
Verifica-se uma fantástica capacidade de integração e controlo de todos os equipamentos.


Aspeto geral

A Stellar Mate a cavalo no tubo ótico



A configuração INDI para todos os equipamentos


A mesma configuração quando adicionámos o usb_focus_v3


Notar: a porta série introduzida manualmente porque não aceitava de forma automática (/dev/focuser) e o Autosearch desativado.


A atribuição definitiva das portas série para a montagem e para o usb_focus_v3


O Stellar Mate Web Manager utilizado apenas para verificar os drives INDI

Depois de introduzido um hub usb: melhoraram a aquisição de imagens pela canon e pela zwo instalada como off axis guider em simultâneo com o controlo da montagem equatorial alemã. O Skysafari tb funciona. Só falta agora o sistema wifi de focagem. Talvez um USB_Focus v3 ?




O HUB_usb ajudando a ligação com fornecimento de energia ao Stellar Mate para a Canon e a ZWO ASI224MC e onde ligará futuramente um usb_focus v3.

A ligação série-usb para a montagem Vixen SS2kPC


A CMOS ZWO ASI224MC em modo off-axis-guide com o apocromático 102FS da Takahashi


 A instalação do stepper e do controlo para o usb_focus_v3.
Tivemos que inventar um sistema de acoplagem para o motor que nos custou 12€ em detrimento do original que custava 100 $US.

A adaptação ST4-SS2kPC para ligação da ZWO como camara de guiagem.


O porta pad SS2kPC diy evitando estrangulamento do cabo principal de saída para a montagem Vixen

sábado, setembro 30, 2017

Cometa C/2017 O1 (ASASSN)


Aqui está finalmente o cometa C/2017 O1 (ASASSN) atravessando o campo estelar da constelação do Perseu logo acima da tríade de estrelas variáveis e duplas, a saber da esquerda para a direita, a V590 Per, 55Per e 56Per. Ainda é possível ver a galáxia espiral UGC3028 de magnitude 15,8 e situada a 170 milhões de anos-luz. 
Este cometa transita com uma magnitude visual 14 a 115 milhões de quilómetros do nosso planeta atingindo a sua maior aproximação a 14 de outubro deste ano.
Imagem resultante da integração 30x40 segundos com Acromático takahashi 102FS a f/8 com uma canon 350D modificada a 1600 ISO.

sábado, setembro 09, 2017

Os monstros da ultima decada rodam

Os dois grupos rodavam para o limbo leste do Sol depois da RA2673 ter lançado mais umas pequenas Fulgurações na manhã do dia 9. Entretanto a oeste surge mais uma mancha solar de grandes dimensões.


quinta-feira, setembro 07, 2017

Dois monstros no Sol

Duas Regiões Ativas designadas por RA2673 e 2674 com o tamanho correspondente respetivamente a 10 e a 20 planetas Terra cruzavam o disco solar ganhando complexidade magnética crescente e dando origem a uma fulguração X9 no dia 6 de setembro antecedida por 4 outras. A Ejeção de Massa Coronal resultante chegará no dia 8 com produção de Auroras e blackouts nas comunicações de ondas curtas.
Entretanto só hoje conseguimos ter céu sem nuvens mas de grande instabilidade que nos permitiu fazer algumas imagens destas manchas solares uma das quais a RA2673 continuava a produzir algumas pequenas fulgurações da classe M e ainda uma X1.3.
Aqui fica um mosaico com as imagens feitas hoje e que mostram sobretudo a complexidade magnética da RA2673 que continua a prometer dar mais notícias.


domingo, julho 16, 2017

Atividade Solar

A RA2665 depois de ter produzido duas poderosas EMC, uma das quais na manha de 16 de julho, está prestes a rodar no limbo solar oeste deixando novamente o disco solar sem qualquer atividade digna de nota.
A imagem é o resultado do "stack" de 200 frames obtidos com uma ASI224MC e um ETX 90mm a f/13,6. Reparar no extenso network de fáculas rodeando a mancha solar.


domingo, julho 09, 2017

RA2665 - Atividade Solar


A Região Ativa 2665 produziu uma fulguração da casse M1,3 pelas 03:18 UT
tendo provocado uma tempestade geomagnética da classe G1 mais intensa entre as 09:00 e as 12:00 UT da manhã com acréscimo de radiação UV e raios-X e ionização das camadas atmosféricas mais altas perturbando a propagação rádio em ondas curtas. Depois de um largo período de baixa e quase nenhuma atividade, o Sol surge agora com esta mega mancha solar do tamanho de 7 Terras.